quarta-feira, 26 de maio de 2010

HISTÓRICO DA ESCOLA MUNICIPAL "BUENO DE PAIVA"

A ESCOLA MUNICIPAL “BUENO DE PAIVA” foi instalada às l5 (quinze) horas do dia 20 (vinte) do mês de Setembro do ano de 1910 (um mil novecentos e dez). O terreno com área de 880 m2 foi doado por D. Ana Amélia Vieira Rocha, segundo escritura lavrada pelo tabelião Custódio Ribeiro de Oliveira, do 2º ofício desta cidade. Livro 03 – folhas 170, nº 2638. A construção do mesmo tem sua parte frontal margeando com a praça Coronel José Vieira e a área livre formando o pátio, margeando com a paralela Rua Duque de Caxias.
Seu primeiro Inspetor Escolar Municipal foi: o Coronel Francisco José Vilhena Granado.

Primeiro Diretor Escolar: Dr. Pedro Leão de Souza Guaracy.

Foram oito os primeiros professores:
- Luiz Noronha Neto;
- José da Cruz Figueiredo Brandão;
- José Alzamora;
- Umbelina Sabina de Paiva Carvalho;
- Mécia Olympia de Paiva;
- Zaira Muniz Ribeiro;
- Escolástica da Conceição Vilhena;
- Alexandrina da Cruz Alzamora;
Na função de servente: Maria Honória de Rezende.
Na função de porteiro: Cândido Luiz de Sá.

A origem do nome “Bueno de Paiva” foi homenagem prestada ao Dr. Francisco Álvaro Bueno de Paiva, pessoa de projeção política na cidade e no país, e também genro de D. Ana Amélia Vieira Rocha. O Dr. Francisco Álvaro Bueno de Paiva foi Deputado Estadual, Deputado Federal, Senador e a 05 de Setembro de l920 foi eleito Vice-presidente da República, no governo de Epitácio Pessoa.

Devido aos formigueiros que solaparam todo o terreno, a estrutura do prédio foi terrivelmente abalada, motivando assim a insegurança da construção. Visto isto a Câmara Municipal mandou adaptar em casa situada na Rua Duque de Caxias, acomodações provisórias para 375 alunos matriculados. Isto se em 27 de março de 1925, sob a direção do Diretor Escolar Prof. José da Cruz Figueiredo Brandão e na presença do Inspetor Regional Raul Chaves Magalhães.

Sob a responsabilidade dos engenheiros Dr. Walfrido Machado de Mendonça e Dr. Eduardo Malheiros, no mesmo local, com nova estrutura foi construído o novo Prédio Escolar.
No dia 10 de Setembro de 1927, foi instalada o novo Prédio Escolar com nova estrutura, cuja arquitetura foi conservada.

Em primeiro de agosto de l969 sob a direção de D. Glycia Pereira, foram inauguradas uma nova cantina e uma nova cozinha.

A construção deste melhoramento, não acarretou ônus para o Governo Estadual, devido ao trabalho intenso da Diretora e a participação das professoras que organizaram festas beneficentes.

Em 30 de julho de 1972, pela Comissão de Construção, Ampliação e Reconstrução dos Prédios Escolares do Estado, “CARPE” este mesmo prédio passou por nova restauração. Foi ampliada a parte sanitária. A cozinha e cantina foram demolidas, dando lugar a uma mais ampla e moderna. Foi construída uma quadra de esporte, reservatório para água, novas instalações elétricas, reforma no telhado e forro.

Nesta época sob a direção da diretora Maria de Lourdes Faria, os alunos em número de 818 matriculados, tiveram assistência escolar em salas do Ginásio Estadual e Escola Normal Santa Ângela.

Em 28 de abril de 1973, terminado o serviço de restauração pela “CARPE”, foi fornecido pelo Governo Estadual, mobiliário completo, para as salas de aula, diretoria e utensílios para copa e cozinha.
Os alunos voltaram a receber aulas em suas novas salas.

Aos 24(vinte e quatro) dias do mês de Outubro do ano de 1983, entrou em exercício, a Profª Conceição Adair Moreira de Almeida Paiva, para dirigir a ESCOLA ESTADUAL “BUENO DE PAIVA, desta cidade, conforme designação nº 727/83, publicada no Minas Gerais de 21 de Outubro do corrente ano, página 10, coluna 2.

A partir de 11(onze) dias do mês de Janeiro de 1989, entrou em exercício o Prof. Luiz Gonzaga da Rosa, para exercer o cargo de Diretor, nível 3, grau B, por ato publicado no Minas Gerais de 10/01/89, por designação 05/89 da Secretaria de Estado da Educação.

Em 18/02/91, entrou em exercício, conforme designação de diretor nº 51/91, publicada no Minas Gerais de 30/01/91, na função de diretor, nível 2, grau B, Guiomar Vieira Noronha, para responder por esta unidade de ensino. No final do ano de 1991, conforme Concurso de Títulos e Provas, eleição e aprovação do Colegiado, numa gestão democrática, visando a um mandato de 02(dois) anos, elegeu-se Guiomar Vieira Noronha com posse em Janeiro/92. Em 1993, houve a 2ª etapa do processo, com posse em Janeiro/94 e mandato de 03 (três) anos.

Em 03/02/1997, assume o cargo de Direção Maria das Dores Santos Mendes, de acordo com a Resolução 7895/96, anexo 001/96, publicada no Minas Gerais de 14/08/96.

No ano de 1998, a Escola foi municipalizada de acordo com a Resolução 8619/98.

Com a municipalização e nucleação os professores e funcionários da E. E. “Professor José da Silva Mendes” passaram a fazer parte do Quadro de Pessoal da Escola Municipal “Bueno de Paiva”. Aos 02/02/1998 entrou em exercício para o Cargo de Diretor Paulo Henrique de Almeida.

Devido à aposentadoria do Diretor, a Profª Maria Beatriz Santos Souza, responde pela administração da escola, conforme Resolução CEE nº 397 de 01/10/94, ficando em exercício durante alguns meses.
Em 1999, a Profª Cleonice Nogueira Cruz passa a ser responsável direta pela escola. Em maio de 2000 a responsável se afasta para gozar de suas férias-prêmio e assume Maria Aparecida de Souza Dias Ribeiro que ocupava o cargo de Agente Administrativo III. Após esse período a Profª Cleonice Nogueira Cruz reassume a sua função.

Com o término da adjunção em dezembro de 2000, no município de Paraisópolis, os professores e funcionários estaduais foram lotados nas Escolas: E.E. “Eulália Gomes de Oliveira” e E.E. “Antônio Eufrásio de Toledo”, com ato da SEE.

Em janeiro de 2001, a Profª Ana Lázara de Faria Santos, assume a responsabilidade pela escola em Cargo em Comissão pela Prefeitura Municipal de Paraisópolis.

Devido à má conservação e a estrutura do prédio escolar, foram realizados alguns reparos: instalações elétricas, trincas nas paredes, calhas, divisão da biblioteca em salas de aula e laboratório de informática, pintura e jardins.

A escola recebeu do PROINFO, oito computadores, duas impressoras, um scanner e acesso à internet, inserindo assim a escola ao mundo globalizado na era da informática.

Na data de 22 de dezembro de 2002 há eleições para o Provimento do Cargo de Diretor de Escola; resolução esta sancionada pela Câmara Municipal de Paraisópolis. Sendo eleita a Profª Ana Lázara de Faria Santos para o biênio de 2003 a 2004.

Em 05 de Dezembro de 2004, a Profª Ana Lázara de Faria Santos é reeleita através do processo eletivo, com participação de pais, professores, funcionários e alunos maiores de dezesseis anos, com um mandato de dois anos (2005 / 2006), dando continuidade ao seu plano de ação. Neste período a diretora reformou o porão tornando-o num amplo salão, onde inaugurou a nova biblioteca.

Em maio de 2006 Reginalda Aparecida Nunes é convidada a ser vice-diretora.

Em 15 de novembro de 2006, para celebrar os 96 anos da escola, inaugurou a Galeria dos Diretores, com a presença de autoridades, ex-diretores, familiares e comunidade escolar. Para esta data, foi elaborado um levantamento da história da escola, desde a sua fundação, narrando os principais acontecimentos, reformas e inovações no ensino, redigido pela professora e vice-diretora Reginalda Aparecida Nunes.

Em dezembro de 2006, a Profª Reginalda Aparecida Nunes é eleita através do processo eletivo, com a participação da comunidade escolar, profissionais da educação e alunos maiores de dezesseis anos deste estabelecimento de ensino, com um mandato de dois anos (2007/2008). Em fevereiro de 2007 a professora Elisangela Pereira de Carvalho Cunha é convidada a ser vice-diretora. Durante esta gestão foi construída e inaugurada a quadra Poliesportiva que recebeu o nome de uma ilustre ex diretora da escola a profª Rute Toledo de Oliveira.

No mês de janeiro de 2009 o novo prefeito Sérgio Wagner Bizzaria designa para diretora Rosa Maria Faria Bernardes em parceria com a vice-diretora Marize Aparecida Teixeira de Almeida por um período indeterminado.

Após aprovação na Câmara Municipal de Paraisópolis do Estatuto do Diretor Escolar, em dezembro de 2009, por eleição pela comunidade e nomeação pelo prefeito do município, assume a direção a profª e ex-diretora Ana Lázara Faria Santos juntamente com a Vice-Diretora profª Rogéria de Fátima Teixeira Carvalho , sendo o ano de 2010 uma data marcante para a história desta escola: cem anos de dedicação a educação do município de Paraisópolis.

8 comentários:

  1. Fico muito orgulhoso de o nosso querido Bueno de Paiva estar completando 100 anos! Eu, Giovanni Marques Santos, estudei nele de 1985 a 1989, no período em que foram diretores a D. Adair e o Prof. Luiz. Tive excelentes professores: Therezinha (pré), Nenê (1.ª), Alacyr e Margarida (2.ª), Anabel (3.ª) e Cleonice (4.ª). Estudei com os livros "Barquinho Amarelo", "Brinquedos da Noite", "Burrinho Alpinista" e "Bolhas de Sabão". Em seguida, prossegui meus estudos no Colégio Santa Ângela, cursei Filosofia e Teologia no Seminário Arquidiocesano de Pouso Alegre, graduação em Letras na Univás e mestrado na Unicamp. No "Grupo", aprendi a gostar de aprender e aprender sempre mais. Hoje, gosto de ensinar, pois sou professor de Português, de Literatura e diretor do Colégio São José, em Pouso Alegre, escola que também tem muita história pra contar, pois completa 111 anos em 2010. Parabéns ao "Bueno de Paiva", à sua direção, professores, alunos, funcionários e pais!

    ResponderExcluir
  2. Adorei a História que fizeram sobre a escola é bom que as pessoas te mas conhecimento!

    ResponderExcluir
  3. ESTA ESCOLA É A MELHOR DO MUNDO
    HOJE EU FICO EMOCIONADA POR FAZER PARTE DA HISTORIA DESSA ESCOLA

    ResponderExcluir
  4. PARABÉNS "BUENO DE PAIVA"! FOI UM ORGULHO TER FEITO PARTE DA SUA HISTÓRIA E VOCÊ DA MINHA TAMBÉM!!!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. O homenageado, segundo dizia a minha mãe e minhas tias, era tio do meu pai. Eu tenho pesquisado muito na internet, e nunca encontrei nenhuma referência a respeito. Porem, certa ocasião eu consegui entrar em contato com um primo do meu pai, já falecido, e que era antigo morador de Pouso Alegre, Sr. Antônio Caldas, que me relatou ser verdadeira esta informação. Eu lembro-me de que ele por telefone me disse: "O Francisco Alvaro Bueno de Paiva, era nosso tio, lá do sul" Eu acredito ser possível, tendo em vista que o meu, Sr. Alberto Bueno de Paiva Caldas, nasceu em Espirito Santo do Pinhal, no dia 04 de julho de 1889, faleceu em 08 de abril de 1951, em Ubá , Minas Gerais. Eu tenho um recorte de jornal, com foto, de um irmão do meu, por nome Antonio B. Caldas, que estava sendo homenageado na ocasião, por estar completando 30 anos de bons serviços prestados à imprensa de conceituados jornais do Rio, e de São Paulo. Isto em 1949.O meu pai era 28 anos mais velho do que a minha mãe. Quando se casaram, ele era viúvo.

    ResponderExcluir
  7. Ao reler o texto, percebi que em duas oportunidades deixei de colocar "pai" foi quando eu dizia: " tendo em vista que o meu.... Alberto Bueno de Paiva Caldas" , e depois, quando eu dizia: " Eu tenho um recorte de jornal,com foto, de um irmão do meu....., por nome Antonio B. Caldas. Peço desculpas pela falta de atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Asdrubal
      No meu caso o homenageado foi tio de minha mãe, irmão do pai dela Adolfo Bueno de Paiva . Gostaria de saber os nomes de seus irmãos . Minha mãe se chamava Francisca Lopes Paiva (nascida em 1904). Seu pai deu-lhe esse nome justamente em homenagem ao irmão Francisco.
      No final das contas somos primos

      Excluir